Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Extra Classe TV será exibido em novo horário

O Extra Classe TV mudou de horário. A partir de agora o programa vai ao ar entre às 10h e 10h15. O dia e o canal de exibição não foram alterados. Com a mudança, o programa terá mais cinco minutos de duração. No próximo domingo, a partir das 10h, sintonize na TV Ponta Negra e fique por dentro da luta do SINTE/RN.

SINTE/RN convoca trabalhadores/as para Mobilização Nacional Contra o Golpe

A direção do SINTE/RN está convocando os/as trabalhadores/as em educação para participar da Mobilização Nacional Contra o Golpe que será realizada no dia 10 de maio.
Em Natal, o ato acontece a partir das 15h, com concentração no IFRN da avenida Salgado Filho. Haverá uma caminhada até a Praça da Árvore de Mirassol. A atividade será encerrada com um ato cultural na Praça Cívica do Campus da UFRN.
Já em Mossoró a atividade acontece a partir das 7h30, com concentração em frente à Sede do SINTE/RN, na avenida Abel Coelho, S/N – Abol.II.
Em pauta a defesa da democracia, a luta contra a agenda conservadora da direita e o golpe de Estado que está em curso e pelo fim do atraso de pagamento dos Servidores. As manifestações, que acontecem em todo o Brasil, estão sendo convocadas pela Frente Brasil Popular, CNTE, CUT, CTB.

quarta-feira, 16 de março de 2016

Paralisação dos professores e especialistas rende pagamento da primeira parcela do Piso

A paralisação dos professores e especialistas da rede estadual está dando certo. Na tarde desta segunda-feira (14) o governador Robinson Faria informou no seu perfil no Facebook que os 11,36% do Piso Salarial, retroativo a janeiro, foram depositados nas contas dos professores aposentados e ativos.
O pagamento dessa parcela foi acordado com a direção do SINTE na audiência com o governador que ocorreu no dia 08/03. A segunda parcela do Piso, referente a fevereiro, ficou de ser paga na folha do mês de março.
Os professores estão com as atividades paralisadas desde o dia 7 de março como forma de pressionar o governo a implementar o Piso Salarial. Segundo dados oficiais do governo, entre os 26 estados da federação o RN é segundo onde o Piso está sendo implantado.
Apesar do pagamento, a orientação do Sindicato é que a paralisação continue tendo em vista a Greve Nacional da Educação, que acontece a partir desta terça-feira (15).

Trabalhadores/as em educação da rede estadual reúnem-se em assembleia nesta quinta-feira (17)

Os trabalhadores em educação da rede estadual vão se reunir nesta quinta-feira (17) em assembleia da categoria. A reunião, que faz parte da programação local da Greve Nacional da Educação convocada pela CNTE, está marcada para às 14h30, na escola estadual Winston Churchill.
Em pauta o pagamento atrasado do Piso Salarial e a Campanha Educacional e Salarial 2016. Após a assembleia acontecerá uma caminhada até as sedes da Prefeitura e Assembleia Legislativa.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

EM JARDIM DE PIRANHAS A LUTA CONTINUA NOS TRIBUNAIS!

Professores do município de Jardim de Piranhas retornam à sala de aula após 10 dias de paralisação, mas a luta continuará nos tribunais!
(Por Hugo Martins)

Os Professores da rede pública do município de jardim de Piranhas, após dez dias de Paralisação, decidiram em assembleia geral retomar suas atividades profissionais. A decisão foi aprovada pela categoria em assembleia geral, convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (SINTE/RN) - Regional de Caicó, Núcleo Municipal de Jardim de Piranhas, realizada na manhã desta quarta-feira (dia 24), no auditório da Câmara Municipal.

As divergências entre o sindicato e a Administração Municipal surgiram durante a realização da Semana Pedagógica (dias 1, 2 e 3 de fevereiro) realizada pela Secretaria municipal de Educação e Cultura (SEMEC), após a professora Ália Eine de Queiroz Damásio (Secretária de Educação) ter anunciado oficialmente o aumento deliberado da jornada de trabalho dos professores, substituindo a hora-aula, modelo que até então vinha sendo adotada pelo município e que continua a ser adotado na Rede Estadual de Ensino, pela hora-relógio para o cálculo da jornada de trabalho dos professores, medida que aumenta em 4 horas (um experiente) a o trabalho dos professores em sala de aula.


A mudança, proposta pela SEMEC, de imediato foi refutada pelo sindicato da categoria (SINTE/RN) que na ocasião se posicionou contrário à medida anunciada pela SEMEC, conforme argumento do sindicalista Hugo Martins (Coordenado do SINTE/RN – Regional de Caicó) ao considerar que esta medida arbitrária “estaria na contramão da luta da classe trabalhadora” e que, portanto, “sua implementação representa um retrocesso aos direitos trabalhistas, além de transgredir a Lei nº 11.738, de 16 de julho de 2008, que cria o Piso Salarial”.

 Porém, o acirramento da luta, por parte da categoria, contra o aumento da jornada de trabalho dos professores, ganhou força após o Carnaval, quando em assembleia, realizada no dia 11 de fevereiro último, a categoria decidiu pela realização de uma PARADA DE PROTESTO de uma semana (de 15 a 19 de fevereiro), manifestação esta evoluiu para uma GREVE GERAL deflagrada na sexta-feira (19), prolongando, assim, o impasse que impossibilitara o início do ano letivo/2016, programado pela SEMEC para iniciar no dia 15 de fevereiro, último.

Segundo a Coordenadora do Núcleo Municipal do SINTE, professora Nitalma Queiroz, a deflagração da GREVE fora motivada pelo atraso na data de pagamento dos salários da categoria; pelo atraso no pagamento da gratificação das férias (1/3 de férias); pelo atraso no reajuste de 11,36% no salário base dos professores referente ao reajuste anual do Piso Salarial da categoria; pela reformulação do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCR); e, sobretudo, contra o aumento na jornada de trabalho dos professores, proposto pela SEMEC.
A Regional de Caicó do SINTE/RN avalia como positiva as manifestações relativas ao movimento grevista deflagrado pelos professores jardinenses, não apenas pelo atendimento parcial da pauta reivindicatória da categoria por parte da Prefeitura (SEMEC), mas pela união, engajamento e participação consciente da categoria, comprovados no sucesso da PARALIZAÇÃO que evidenciou uma adesão superior a 90%, atingido a totalidade dos estabelecimentos de ensino do município, segundo informação prestada pela professora Nitalma Queiroz (Coordenadora do Núcleo de Jardim de Piranhas do SINTE).
Finalmente, na manhã da última quarta-feira (dia 24), os/as trabalhadores/as em educação que lotaram mais uma vez o auditório da Câmara Municipal (com mais de 85 professores presentes), em assembleia, que contou com a presença da professora Nitalma Queiroz, do professor Hugo Martins (ambos dirigentes sindicais), do Dr. Danilo Bezerra (Assessor Jurídico do SINTE/RN) e da professora Ália Eine Queiroz Damásio (Secretária Municipal de Educação), a categoria deliberou pela aprovação da suspensão da Greve, tendo em vista o acirramento do impasse que impossibilitava avanços nos diálogos com o executivo municipal, especificamente sobre a questão do aumento da jornada de trabalho dos professores pretendida pela SEMEC.
Vale salientar que a decisão de suspensão do movimento grevista fora acompanhada pela determinação de continuidade da luta nos tribunais por meio de uma batalha judicial através da constituição de uma ação judicial a ser impetrada pela assessoria Jurídica da Regional de Caicó do SINTE/RN.


Após o término da assembleia, os membros do SINTE concederam uma entrevista ao programa “Jardim Notícias”, da Radio Vale do Piranhas FM, apresentado pelo radialista Marcondes Gurgel, onde, na ocasião, o professor Hugo Martins parabenizou a todos os professores e professoras que, de maneira consciente, engajaram-se na luta em defesa de seus direitos, seguido das palavras do Dr. Danilo Bezerra, que anunciou a continuidade da luta, a partir de agora, nos tribunais. A professora Nitalma Queiroz, em sua fala, agradeceu “o apoio recebido da toda comunidade jardinense, em especial aos pais de alunos e estudantes que se somaram a nós na luta por melhores condições de trabalho, pela valorização profissional e por uma educação pública de qualidade”.

























sábado, 7 de novembro de 2015

CONFRATERNIZAÇÃO

   Nossa Confraternização será dia 21 de Novembro (Sábado), Na AABB, a partir do meio dia(12 h), com animação de Max e Banda, Feijoada e Churrasco, cada sócio terá direito a 2 senhas, como de costume. Convidamos todos os sócios para participar.

SINTE/RN questiona constantes atrasos no pagamento das Horas Suplementares

A direção do SINTE/RN, mais uma vez, procurou o governo para saber por que todo mês as horas suplementares são pagas com atraso.

De acordo com a coordenadora geral do SINTE/RN, professora Fátima Cardoso, a Secretaria alegou falta de informações acerca dos beneficiários e disse que os diretores das escolas precisam colocar no sistema os nomes dos profissionais: “A SEEC disse que os nomes devem estar no sistema até o dia 30 desse mês, sob pena destes profissionais não mais receberem o benefício este ano”.

Fátima disse ainda que o Sindicato também cobrou do governo o pagamento da Carga Suplementar para aqueles que não receberam em 2014. Porém, a Secretaria respondeu que não tem recursos para efetuar o pagamento. “A diretoria do SINTE, na luta cotidiana, vem dizendo ao governo que não dá para promover o desrespeito a quem presta este serviço”, disse.


A coordenadora afirma que os prejudicados/as devem ingressar nas DIRECs com o pedido administrativo de pagamento. “Se o pagamento não sair em alguns meses o interessado deve procurar uma regional do SINTE ou a Sede Estadual para ingressarmos com ação judicial”, explicou.

SINTE/RN convida professores aposentados para mover ação que pode elevar valor da aposentadoria

O SINTE/RN está convidando os professores aposentados para entrar com uma ação que poderá fazer com que o valor da aposentadoria aumente.

A ação judicial que busca rever este benefício é válida para todos os educadores que se aposentaram pelo INSS de 2006 até os dias atuais. Os advogados do Sindicato estabeleceram que vão cobrar 10% dos honorários aos sócios do SINTE e 20% aos demais. Os documentos necessários para ingressar com a ação judicial são:


1- Carta de aposentadoria ou número do benefício (espécie 57);
2. -Comprovante recente de residência;
3 – Cópia de identidade (RG) e CPF.
4 – Assinar Procuração e Contrato.Os interessados devem comparecer à sede do SINTE/RN da sua respectiva região munidos da documentação necessária.

Diretores do SINTE não receberam pagamento das duas Letra

O governo do estado não efetuou o pagamento das duas Letras a quatro diretores estaduais do SINTE/RN.

A coordenadora geral do SINTE/RN, professora Fátima Cardoso, avalia que os profissionais não receberam as Letras porque foram retaliados por fazerem a luta em prol da educação: “Nós fomos excluídos. Quero registrar o nosso repúdio ao governo que não respeitou o nosso direito e o da categoria. Qualquer que seja a punição, continuaremos firme na luta”.


A coordenadora também mandou um recado aos que acreditam que o Sindicato mantém qualquer tipo de aliança com o governo: “Aí está a resposta. Continuamos com apenas três disponibilidades, sem Letras, com processo administrativo instaurado no governo Rosalba e prejudicados/as no processo de aposentadoria. Essa é a realidade. Precisamos da solidariedade da categoria”.

Fonte: SINTE/RN

Governo suspende pagamento de gratificações para os funcionários que estão em cargo de direção

O SINTE/RN cobrou explicações do Secretário Estadual de Educação sobre a suspensão das gratificações para os funcionários que estão exercendo a função de diretor ou vice-diretor de escola.
Para a coordenadora Fátima Cardoso, esta medida é imoral: “Em governos passados, tendo em vista a Lei da Gestão Democrática, este direito não foi questionado. Não foi necessária a criação de uma nova lei. Portanto, isso que está sendo feito não tem justificativa”.

Fátima avalia que os a frente de luta deve se dar de duas formas: pressionar o governo e/ou mover uma ação judicial caso esta distorção não seja corrigida. “Se o governo continuar sem pagar este direito, nós iremos ingressar com ação, cobrando inclusive o pagamento dos retroativos”, finalizou.
Fonte: SINTE/RN