Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 27 de outubro de 2014


VITÓRIA POPULAR

Por Hugo Martins de Souza

Agora sim, moçada aguerrida,

Finalmente poderemos descansar em paz, na certeza de que muita luta ainda virá pela frente, pois a luta está apenas começando! É chegada a hora de comemorarmos juntos a vitória. Uma vitória que foi conquistada não por um partido particular, nem pelo conjunto de partidos da base aliada, apenas. Mas, e, sobretudo, uma vitória que fora conquistada pela juventude brasileira, pelos movimentos sociais e pelas pessoas comuns que compreenderam a importância de sua luta e militância política dentro desse processo, assumindo a missão que lhes fora confiada. 
Aos que não fugiram à luta, que não deram trégua ao adversário e não descansaram um só instante até que a vitória fosse finalmente consumada, aos que foram às ruas (à luta!) e que enfrentaram inimigos políticos poderosos (a saber, os meios de comunicação reacionários e o poder da grana da direita burguesa), aos que não se deixaram intimidar e que correram atrás do voto dos eleitores, que atuaram nas redes sociais, escolas, locais de trabalho, debates e rodas de amigos (...), a estes(as), sim, brasileiros(as) anônimos eu dedico a conquista da vitória que assegurou a reeleição da Presidenta Dilma Rousseff por um novo mandato de mais 4 anos!

Quanta alegria!



quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Dilma Presidente: a vingança de Getúlio Vargas

Dilma: a vingança de Vargas contra Carlos Lacerda
Por Rodrigo Vianna

Se Dilma ganhar, essa eleição vai significar também a vingança de Getúlio Vargas contra  o “lacerdismo”.
Sei que o tempo presente nos chama. Mas um pouco de História vai bem. Na verdade, vou falar de um passado que é  presente…
Vocês sabem que Carlos Lacerda (foto ao lado) foi o governador do Rio (e jornalista, e dono de jornal) que fazia oposição violenta contra Getúlio Vargas e o trabalhismo – isso tudo lá nos anos 1950 e 1960.
Chamado de “O Corvo” pelos getulistas, Lacerda era bancado pelos EUA. E tinha apoio de uma classe média furiosa com os direitos trabalhistas, com a criação da Petrobrás e com a entrada em cena da “ralé” (que passava a definir eleições – votando em Vargas ou nos candidatos apoiados por ele).
Qual era o discurso de Lacerda? Vargas seria um “corrupto”, um “bandido comandando uma quadrilha”.
Isso lembra alguma coisa a vocês?
Em 1954, o cerco se apertou. A imprensa passou a falar em “Mar de Lama” no governo. Vargas foi cercado no palácio. E num gesto dramático (esse papo de que no Brasil não há conflitos, e de que tudo se resolve “na boa”, é balela!) o presidente meteu uma bala no peito.
Ali, Vargas virou o jogo. O povão que começava a ser influenciado pela campanha midiática anti-Vargas, ficou do lado do morto.
Não preciso dizer que “O Globo” e quase toda a imprensa estavam ao lado de Lacerda contra Vargas. O povão queimou carros e gráfica da família Marinho em 1954 – pra se vingar.
Pois bem, o conservadorismo brasileiro é tão pouco criativo que nem disfarça.
Saltemos ao século XXI… Em 2006 (quando o PSDB imaginava que Lula seria derrotado fragorosamente graças ao “Mensalão”), FHC lamentava “a falta que faz um Carlos Lacerda para tocar fogo no palheiro” (leia aqui).
Na falta de um Lacerda de verdade, o PSDB terceirizou (eles são bons nisso): surgiram dezenas de lacerdinhas nos jornais, rádios, TVs e na revista da marginal. São blogueiros e jornalistas que fazem a agitação verbal para o PSDB – reproduzindo o mesmo discurso que hoje escutamos nas ruas: “o PT é uma quadrilha que precisa ser escorraçada”.
Na campanha de 2014, Aécio Neves surfa nessa onda. Aproveita também os erros do PT e – sem programa que não seja arrocho e desemprego – Aécio tenta ganhar a eleição no grito: “Fora, PT”, “abaixo a corrupção”.
No debate da Band, qual foi a grande “sacada’ de Aécio? Dizer que o Brasil vive um “Mar de Lama”.
Hehe… É a mesma palavra de ordem dos que levaram Vargas ao suicídio em 1954. A direita é a mesma.
Só que Dilma não vai meter bala no coração. Não. Dilma disparou de volta, na testa de Aécio.
O rapaz mineiro (que fala em meritocracia, mas vive do que herdou da família) ficou atônito quando Dilma falou nos casos de corrupção do PSDB, e falou no episódio do aeroporto construído dentro da fazenda de um tio de Aécio. Falou também dos casos de nepotismo (Aécio empregou meia dúzia de parentes no governo de Minas).
O rapaz perdeu o rebolado.
Se Aécio fosse um monge budista, ainda assim esse discurso moralista de que “todo o problema do Brasil é a corrupção” não faria sentido (e a desigualdade? e o racismo? e a violência policial? e o poder do sistema financeiro? e o poder da Globo? Nada disso importa, né…).
Mas pior: Aécio não tem moral pra falar em corrupção. Nem em bons costumes. Ele é o típico falso moralista – acusado até de bater na mulher.
Aécio foi desmascarado por Dilma no debate da Band.
Verdade que o “Mar de Lama” de Aécio foi parar na capa do “Estadão”. O combalido diário paulistano vibrou: a Família Mesquita (dona do jornal, apesar de endividada) deve ter achado que voltaram os bons tempos: uma manchete com cheiro de anos 50 - lembrou-me @pedrozm / Pedro Malavolta via twitter (a mensagem dele foi a inspiração para esse textos).
Com seu “Mar de Lama”, Aécio cheira (ôps) a naftalina. É o passado que volta à cena, com um terno bonitinho e sotaque mineiro.
E o passado precisa ser derrotado de vez.
Dilma, como venho dizendo desde 2010, significa o (re) encontro do PT com o varguismo. Dilma traz a herança  brizolista, trabalhista, foi do velho PDT. Ela se formou nessa tradição.
Se Dilma ganhar (e tem toda as condições pra isso, numa batalha que será duríssima), será a vitória de Vargas contra Lacerda. Só que dessa vez o tiro será disparado contra o outro lado.
Um tiro no lacerdismo rastaquera de Aécio, com seus aeroportos feitos em fazendas da família, com seus parentes no governo, com sua irmãzinha que tenta calar a imprensa.
Lacerda ainda tinha estilo. Aécio só tem a Globo, a Veja e seus lacerdinhas amestrados.

(Fonte: Revista Fórum, sitio http://jornalggn.com.br)

terça-feira, 14 de outubro de 2014

15 DE OUTUBRO: DIA DO PROFESSOR

SINTE/RN denuncia os problemas da educação pública

Nesta quarta-feira (15), "Dia do Professor", O SINTE/RN  irá registrar a data com anúncios nos jornais locais denunciando os baixos salários e as precárias condições de trabalho dos profissionais da educação pública.

Além disso, o SINTE/RN alerta para a escassez de professores na sala de aula, não apenas porque os governos deixam de contratar os concursados, mas também porque os jovens talentos não querem mais se submeter aos baixos salários e as condições humilhantes de trabalho, nas redes estaduais e municipais de ensino.

O anúncio lembra que existe saída para esta problemática. Entre elas, a conquista da meta 17 do Plano Nacional de Educação, que equipara o piso salarial dos docentes ao mesmo dos demais profissionais com a mesma formação acadêmica.

Quer fazer uma homenagem ao seu professor (a), neste dia 15 de outubro? Some-se a essa luta.  As gerações futuras agradecem.


(FONTE: Adaptação de matéria publicada no site: http://sintern.org.br, publicada em 14/10/2014)


A JUVENTUDE CONSOLIDARÁ A VITÓRIA DA PRESIDENTA DILMA


A revolução vermelha começou e Natal sai na frente mais uma vez!
(Por Hugo Martins de Souza)




É chegada a hora da retomada das ruas em todo país pela juventude e pelos movimentos sociais numa avassaladora onda vermelha de apoio à candidatura popular-progressista da presidenta Dilma; pela continuidade das mudanças iniciadas pelo Lula, continuadas e implementadas pelo atual governo; contra o ataque reacionário da imprensa burguesa golpista à candidatura popular; contra o retrocesso político representado pelo candidato tucano de direita, Aécio Neves; e por um país mais próspero, justo, soberano e igualitário!

Neste contexto, a juventude brasileira deve tomar as rédeas do destino da nação por meio de sua força, seu poder de articulação e mobilização, assumindo, ao lado do povo brasileiro, a tarefa de assegurar e consolidar  a vitória popular da esquerda progressista, reelegendo Dilma Rousseff, presidenta do Brasil ,ais uma vez, derrotando a privataria tucana neoliberal, representantes legítimos da direita fascista, entreguista, reacionária e preconceituosa “brasileira”.

Neste sentido, a juventude estudantil natalense, professores e funcionários da UFRN, deram o pontapé inicial, partindo na frente mais uma vez, no processo de defesa das mudanças em curso realizando, nesta reta final de campanha do segundo turno da eleição presidencial, importantes manifestações de rua de apoio à reeleição da presidenta Dilma, contra o retrocesso e o atraso político do projeto elitista e de retomada do poder pela direita reacionária, representado na candidatura tucana do Aécio.

Vamos à luta companheiros/as, unidos/as, para barrar nas ruas e nas urnas o ataque midiático da imprensa golpista global em curso, pela continuidade das mudanças e em defesa das conquistas populares alcançadas em uma década de governos populares progressistas!


domingo, 12 de outubro de 2014

NOTÍCIAS


Com Evo favorito, Bolívia vai às urnas neste domingo

Mais de seis milhões de bolivianos residentes no país e em outras 33 nações elegem neste domingo (12) o presidente da República para o período 2015-2020.
Cerca de 15 mil mesas eleitorais estão espalhadas por todo o país. O primeiro informe parcial da apuração será divulgado depois das 20h00 (21h00, no horário de Brasília). Até o final da noite, mais de 70 por cento dos votos poderão estar computados e já se terá uma ideia clara do resultado.
O presidente Evo Morales, que concorre à reeleição pelo Movimento ao Socialismo (MAS) contra outros quatro candidatos, é o favorito, segundo todas as pesquisas.
De acordo com as sondagens dos institutos Ipsos, Opinión y Mercado; Tal Cual e Equipos Mori, Evo conquistará cerca de 60 por cento dos votos, muito à frente de seu mais próximo adversário, Samuel Doria Medina, da Unidad Demócrata (UD), que tem apenas 17 por cento das intenções de voto.
Mais distante ainda está o candidato Jorge Tuto Quiroga, do Partido Democrata Cristão (PDC), com menos de 10 por cento.Totalmente descartados aparecem Juan del Granado, do Movimento Sem Medo (MSM), e Fernando Vargas, do Partido Verde da Bolívia (PVB).

Será a terceira vitória de Evo Morales sobre Doria Medina desde 2005, e a segunda sobre Jorge Quiroga.
Chegaram ao país observadores de várias organizações internacionais, entre elas a Organização das Nações Unidas (ONU), a Organização dos Estados Americanos (OEA) e a União de Nações Sul-americanas (Unasul).


(Fonte:http://www.vermelho.org.br,publicado em 12 de outubro de 2014)



quinta-feira, 9 de outubro de 2014

OUTUBRO ROSA

Começa o Outubro Rosa



A CNTE, que representa mais de 2,5 milhões de trabalhadores da educação básica no país, reconhece a importância do Movimento Outubro Rosa, que quer estimular a prática do exame preventivo anual contra o câncer de mama. 

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), as mulheres representam mais de 80% dos docentes da Educação Básica brasileira. 

Em nome das mulheres da educação por ela representadas, a CNTE convoca as entidades filiadas a divulgar a iniciativa.


(Fonte: http://www.cnte.org.br, Publicado em 03 Outubro 2014)

EDITORIAL


Voto consciente!

No dia 05 de outubro, último, foi “dada a largada eleitoral em todo país, a CNTE chama a atenção para as bandeiras de sua luta em defesa e promoção da educação pública, do EMPREGO e da renda dos trabalhadores, da igualdade social, racial e de gênero, além do respeito às diversidades de credo e de orientação sexual e do compromisso com a ética na política, questões essas que devem ser avaliadas na conduta pessoal e nos programas do (as) candidatos(as), tanto em nível estadual como nacional.

Durante a campanha eleitoral, a CNTE posicionou-se contra medidas anunciadas por candidatos à Presidência da República, exatamente por colidirem com as resoluções congressuais da Entidade. E reiteramos, neste momento de definição do voto, nosso repúdio às propostas de Banco Central independente, de flexibilização e retirada de direitos trabalhistas, de meritocracia para a valorização salarial do magistério, de condescendência com a homofobia, de preterimento do pré-sal sob o regime de partilha e da Petrobrás, de ajuste fiscal que se traduzirá em aumento de juros, desemprego e diminuição da renda da classe trabalhadora.

Somos uma Entidade sindical que tem lado: o dos/as trabalhadores/as! Jamais renunciaremos a luta de classes num sistema econômico regido pelo capitalismo. Escolhemos nossos aliados e lutamos com ética, respeito e determinação contra quem opta por oprimir os/as trabalhadores/as, retirando-lhes direitos”.

Agora já no segundo torno, continuamos a conclamar a sociedade a votar nos candidatos comprometidos comprometidos com a educação, "pois os próximos quatro anos serão determinantes para regulamentar e implantar integralmente os planos decenais de educação nas três esferas administrativas (federal estadual e municipal).

Esperamos que o resultado final dessas eleições consagre a opção por um país mais justo e igualitário, o que requer o compromisso dos governantes com a inclusão social, com a valorização da educação pública de qualidade e de seus profissionais, com as reformas política e tributária e com outras pautas há tempos requeridas para valorizar a cidadania em nosso país”.

Desejamos, a todos/as, mais uma vez “um ótimo pleito eleitoral e muita disposição para seguir na luta pelos ideais de nossa categoria e das alas progressistas da sociedade brasileira”.

(Fonte: http://www.cnte.org.br, Publicado em 03 Outubro 2014)


#EnsinaEAprende:

#EnsinaEAprende:

CNTE faz campanha em homenagem ao educador


Com o objetivo de estimular um dia de professor com homenagem aos educadores nas redes sociais, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) está organizando uma campanha de fotografias. Professores, funcionários de educação e estudantes devem tirar uma foto selfie entre eles e postar no mural do Facebook com a hashtag #EnsinaEAprende. No dia 15 de outubro, todas as fotos serão publicadas em destaque na página inicial do site www.educacaoeuapoio.com.br.

A ideia é valorizar o papel do educador na vida do estudante, promovendo o reconhecimento da importância dessa relação no ambiente escolar. O trabalhador em educação da rede pública enfrenta o amplo descumprimento da Lei do Piso do Magistério e péssimas condições de trabalho nas escolas, mas luta diariamente para que a educação básica dê o salto de qualidade que a sociedade tanto almeja.

A recente pesquisa da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) mostra que o Brasil ocupa a penúltima posição em investimento por estudante e média salarial dos professores no nível básico de ensino, entre 35 países pesquisados. O salário dos professores brasileiros corresponde a 1/3 (um terço) da remuneração de europeus, japoneses, sul-coreanos e norte-americanos.

O estudo revelou que as professoras e os professores brasileiros estão entre os que mais trabalham no mundo. A múltipla jornada – necessária para complementar a renda familiar dos professores – atinge quase 30% da categoria, comprometendo a qualidade do trabalho escolar e a saúde dos profissionais. O trabalho em sala de aula no Brasil gira em torno de 25 horas semanais contra 19 horas na média dos países entrevistados. Só o Chile encontra-se acima do Brasil com 27 horas de trabalho em sala.

Além disso, 12,5% dos professores ouvidos no Brasil disseram ser vítimas de agressões verbais ou de intimidação de alunos pelo menos uma vez por semana. Trata-se do índice mais alto entre os 34 países pesquisados - a média entre eles é de 3,4%. Depois do Brasil, vem a Estônia, com 11%, e a Austrália com 9,7%.

A enquete também revelou que apenas um em cada dez professores (12,6%) no Brasil acredita que a profissão é valorizada pela sociedade; a média global é de 31%. O Brasil está entre os dez últimos da lista nesse quesito, que mede a percepção que o professor tem da valorização de sua profissão. O lanterna é a Eslováquia, com 3,9%.

A pesquisa ainda indica que, apesar dos problemas, a grande maioria dos professores no mundo se diz satisfeita com o trabalho. Vamos participar da homenagem a quem não desiste de formar cidadãos. Afinal, na escola todo mundo #EnsinaEAprende: poste uma foto e compartilhe essa ideia!

(Fonte: http://www.cnte.org.br, Publicado em 26 Setembro 2014)
PLANOS ESTADUAIS E MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO
Vamos escrever uma educação pública de qualidade!

Participe da elaboração ou adequação dos Planos dos 26 estados, do Distrito Federal e dos 5.570 municípios ao novo PNE. Não se trata apenas de uma exigência legal; sem planos subnacionais formulados com qualidade técnica e participação social que os legitimem, o PNE não terá êxito. Exija os Planos Estaduais e Municipais de Educação! #AcaoPeloPNE

Passada a mobilização em torno do Plano Nacional de Educação, a luta agora fica por conta da elaboração democrática e aprovação dos planos subnacionais até 24/06/2015. O Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Articulação com os Sistemas de Ensino (SASE), divulgou um caderno de orientações para apoiar os diferentes entes federativos no desafio de alinhar os planos municipais e estaduais de educação ao PNE.

O material destaca que "os Planos Estaduais de Educação (PEEs) precisam ser imediatamente produzidos, debatidos e aprovados em sintonia com o PNE. E os Planos Municipais (PMEs), da mesma maneira, devem ser coerentes com o PNE E também devem estar alinhados aos PEEs dos estados a que pertencem. Para o cidadão, o PNE e os planos de educação do estado e do município onde ele mora devem formar um conjunto coerente, integrado e articulado, para que seus direitos sejam garantidos e o Brasil tenha educação com qualidade e para todos".

O documento também lembra que o grande desafio é construir em todo o Brasil a unidade nacional em torno de cada uma das vinte metas, o que começa na busca de acordos em torno de algumas premissas importantes para o processo de pactuação.
"É no território do município que as metas nacionais se concretizam. A articulação efetiva de esforços para as ações colaborativas deve ser construída no espaço territorial do município, onde VIVE o cidadão a quem o direito à educação precisa ser garantido", reforça o secretário de Assuntos Educacionais da CNTE, Heleno Araújo.

A elaboração do material de apoio, com orientação das ações a serem realizadas no planejamento da próxima década, contou com o apoio da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), do Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED), da União dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME), do Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Educação (FNCE) e do Conselho Nacional de Educação (CNE).

Participe desse processo de construção. Consulte o caderno de orientações aqui.

(Fonte: http://www.cnte.org.br, 08 Outubro 2014)